sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Outono colorido

Nas árvores, há folhas de tamanhos e formas muito diferentes e algumas delas fazem uma viagem a rodopiar lentamente, a baloiçar calmamente, como penas leves, com a brisa fresca. Mas quando o vento está forte, quando faz ventania, esvoaçam rapidamente até ao chão.
E o chão transforma-se num belo tapete colorido, com efeitos de cores amarela, laranja, castanha e vermelha. 
É Outono!
Mas, ao longo do tempo, este  tapete colorido vai-se fazendo e desfazendo, por causa do vento forte que arrasta as folhas para outros lugares, e as crianças muito contentes ajudam o vento nesta brincadeira.
As árvores ficam despidas. Com frio? Não. As árvores não sentem frio!
… (continua)


Composição colectiva, a partir do texto da Catarina e Patrícia

Aniversário

Hoje  a Márcia faz anos.


É merecedora de um sorriso aberto em parabéns

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Outono colorido

No Outono as folhas caem,
Baloiçam com o vento, pousam no chão.
Vermelho, castanho e amarelo
São cores especiais desta estação.

Mas há o céu de azul-bebé!
Com gordas nuvens de branco
Que, de repente, ficam tristes
E pintam de cinzento o seu manto.

E o negro pinta a cara à canalha
No magusto da escolinha.
É o carvão da caruma
A jogar à caçadinha!

E a castanha assada,
Deliciosa com um pouco de sal,
Anda nas mãos da criançada,
Em cartuchos de jornal.

Pling…Pling…Pling…
As pinguinhas a cair,
E as crianças a fugir.

É o Outono a chorar
Que o Inverno está a vir.
E lá fora no jardim,
Fica uma fogueira apagada
E um cãozinho a latir.
Alexandre e Pedro (revisão colectiva)

domingo, 24 de outubro de 2010

Pele

A pele é o maior órgão do nosso corpo.

Ela protege os tecidos musculares do contacto com o ambiente, desempenha um papel fundamental na regulação da temparatura do corpo, transmite ao cérebro as sensações de calor, frio e dor.

O tacto é um dos sentidos do corpo e a pele é o seu órgão especializado.

Pulsações

Olá a todos!
Hoje vou medir as pulsações ao meu pai e à minha mãe.
Aqui vão os resultados da pesquisa: O meu pai tem o coração tão acelerado como o meu, as pulsações do meu pai são de 63 batimentos em um minuto e as pulsações da minha mãe são de 62 batimentos em um minuto.

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

A ida do Museu Bernardino Machado

Quando nós fomos ao Museu Bernardino Machado, no dia 20 de Outubro de 2010, vimos uma apresentação de diapositivos sobre a Monarquia e a Implantação da República.

Cantámos dois hinos: “A Portuguesa” e o hino da “Monarquia”.

Nós também fizemos uma bandeira de Portugal em cartolina colorida e vimos alguns placares com textos sobre da Implantação da República e vimos imagens muito giras. Algumas, sobre bandeiras e outras, sobre a Monarquia e a República.

Depois, no fim, o nosso professor tirou-nos fotografias e recebemos um colar com uma medalha feita de barro, com as armas da bandeira de Portugal.

A ida ao Museu Bernardino Machado

Ontem, 20 de Outubro, fomos ao Museu Bernardino Machado, participar num atelier "Queres saber como... se faz a bandeira portuguesa".

Quando chegámos, entrámos numa sala e sentámo-nos para assistir a uma apresentação de diapositivos sobre a implantação da república e sobre a evolução da bandeiras de Portugal desde D. Afonso Henriques até hoje.

Depois de termos visto a apresentação fizemos em grupo (das Asinhas, Biquinhos, Ossinhos e Orelhinhas). Construimos a bandeira actual, com cartolinas vermelha e verde, um circulo com as armas de Portugal colados num papel branco que, nas costas tinha escrito o hino com lacunas para preencher.

No fim, umas senhoras que tomavam conta do Museu, ofereceram-nos um colar com uma medalha em barro, com as armas da Bandeira Portuguesa.

Manuel & Alexandre

Os cães

Os cães são animais muito amigos, costuma-se dizer que o melhor amigo do homem é o cão.
Eles fazem-nos muita companhia e protegem-nos de alguns perigos.
Há raças muito meigas e outras e outras mais perigosas como, por exemplo, o pitbull, o rottweiler e algumas mais…
Existem cães treinados para ajudar as pessoas mais idosas ou os cegos e outros para ajudar os polícias. O pastor alemão é uma das raças escolhidas para ajudar os policias e o labrador, para guiar os cegos.
O meu cão chama-se Sheik e é um labrador. É inteligente, mimalho e muito brincalhão. Eu gosto muito dele.

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

A pele

A pele é um órgão elástico que envolve e protege o nosso corpo.

A pele evita que nós nos magoemos (não fazer ferida).

Quando um mosquito nos pica tira-nos o sangue e em troca dá-nos impurezas.

A pele

A pele é um órgão que protege o nosso corpo.

A pele tem funções só que não são iguais, são diferentes e algumas dessas funções são: envolver, proteger, sentir, apalpar, regular…

A pele é elástica, resistente e reguladora da temperatura do corpo.

A pele é assim porque se divide em duas camadas: a derme e a epiderme com características e qualidades diferentes. A epiderme é formada por uma espécie de escamas pequeninas e furinhos que são os poros e a derme tem muito elementos da pele: pêlos, glândulas, nervos…

As palmas das mãos são muito sensíveis ou desenvolvidas.

Nós temos muitos pêlos presos à pele.

Quando os bichos pousam na pele começa a fazer comichão e algumas pessoas são alérgicas aos bichos e se os bichos nos picam, eles chupam o nosso sangue e metem alguma coisa dentro do nosso corpo.

Temos que cuidar muito bem da nossa pele.

(revisto)

A pele

A pele é composta por uma camada fina e uma camada mais grossa e estas camadas chamam-se epiderme e derme.

O suor é produzido nas glândulas sudoríparas, que se encontram na derme e sai da pele, graças aos poros, que são pequenos furinhos da epiderme. O suor arrefece a pele e os pêlos aquecem-na.

A pele protege os nossos órgãos internos e também protege os nossos ossos.

A Pele

A pele é uma parte do nosso corpo muito importante, pois ela cobre todo o nosso organismo.

Existem duas camadas de pele: a epiderme, que é uma camada de pele fina que protege a derme e esta, que é mais sensível, espessa e irrigada por vasos sanguíneos.

A pele contem nervos, glândulas, pêlos e poros e por causa disso, a regula a temperatura do nosso corpo. Se está frio, os pelos eriçam-se e se está calor, a pele produz suor e a temperatura baixa.

A nossa pele pode ter várias cores: amarela, preta, branca, castanha ou vermelha e as peles mais escuras defendem-se melhor da luz solar que pode provocar queimaduras e cancro da pele, pelo que não devemos estar muito tempo expostos ao sol, principalmente entre as 11h:00 e as 17h:00.

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Pele

A pele tem a grande responsabilidade de conter e proteger os tecidos musculares, os ossos e todo o interior do corpo humano, das agressões do ambiente. Ela é flexível, resistente e, porque reconhece se o ambiente está frio ou quente, participa na regulação da temperatura corporal abrindo os poros ou eriçando os cabelos.
A pele é o maior órgão do corpo humano, é nela que reside o sentido do tacto, especialmente em áreas muito especializadas como a ponta dos dedos.



A pele merece a nossa atenção e começámos hoje a estudá-la com a visualização de alguns vídeos.

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Cota, quota e palavras homo...

No Ciberdúvidas da Língua Portuguesa, às perguntas "Qual o verdadeiro significado destas duas palavras: cota e quota? Estas palavras significam o mesmo, ou têm significados diferentes? São palavras homófonas, homógrafas, homónimas, ou parónimas?" é assim dito:
"Além dos seus significados próprios, cota também pode ser sinónimo de quota, «quinhão», «determinada porção». São palavras homófonas, ou seja, com a mesma pronúncia. Cota é também certa armadura e espécie de gibão, antiga unidade de medida indiana, sinal ou número, nota marginal de um livro, termo da geometria, medida de desenho técnico, parte proporcional e a parte oposta ao gume de utensílio cortante." (http://ciberduvidas.sapo.pt/pergunta.php?id=19756)

Palavras homófonas são palavras com a mesma pronúncia, com o mesmo som. (é o caso de cota e quota, mas também de conselho e concelho... e outras quantas mais)
O meu conselho (recomendação) é que aproveitemos bem as coisas boas que o nosso concelho (Vila Nova de Famalicão) tem!
Palavras homógrafas são palavras com a mesma grafia, escrevem-se com as mesmas letras (sinais gráficos).

Palavras homónimas são palavras com a mesma pronúncia e também a mesma grafia (como em rio e rio)

Quando rio a bom rir, até choro e as as lágrimas formam um rio que me corre na face.

Cota ou Quota?

Cota: Espécie de camisola de malha fabricada com pequenas argolas de ferro que os cavaleiros medievais usavam para proteger as partes do corpo que não podiam ser cobertas por armadura rígida. Conjunto de letras ou números que serve para classificar livros ou publicações (nas bibliotecas). Indicação do nível dum ponto em relação a um plano de comparação (na geografia). Pessoa considerada velha.

Cota: O mesmo que quota.

Quota: Prestação periódica a pagar, muitas vezes mensal. Parte que toca a cada uma das pessoas que devem pagar ou receber uma quantia. = parcela, quinhão, quota-parte.

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Correr não é andar

Correr não é andar. Andar não é correr.
Andar é um movimento tranquilo e calmo que usamos, no nosso dia a dia, para nos deslocarmos na sala de aula, na rua, no supermercado ou em casa.
Mas andar também pode ser um movimento agitado. Fazemo-lo quando vamos para o trabalho, ou temos muita pressa para fazer alguma coisa. Pode ser um movimento ritmado, como o andar dos soldados ou dos bombeiros ou de manifestantes, a que chamamos marcha.
Hoje em dia andamos sempre apressados, até nos apetece dizer que andamos a correr de um lado para o outro sem parar, mas não é verdade. Apenas andamos agitados!
Quando estamos a correr não estamos a andar. A diferença entre correr e andar é que ao correr saltamos, ou melhor, perdemos o contacto com a terra ou o solo e ao andar só levantamos um pé de cada vez.
Corremos quando jogamos futebol, quando brincamos à apanhadinha ou à caça-gelo. Corremos em competições de atletismo, na passadeira de ginástica e até para o autocarro das sete e meia.

(Turma 13, em colectivo e no quadro)

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Nils e Berit

Os primos Nils e Berit, depois do Verão que passaram juntos, resolvem manter o contacto, usando um livro de cartas (Epistolário) que viaja entre Oslo e Fjaerland (uma localidade perto de Sogndal), na Noruega.











Aspecto de Oslo, a capital da Noruega (fotografia aerea)

Aspecto do fiord em Fjaerland
Glaciar de Jostedal (http://www.jostedal.com/)

terça-feira, 12 de outubro de 2010

Palavra do dia

Milésima - Se dividirmos uma unidade em mil (1000) pedacinhos, todos rigorosamente iguais, cada um desses pedacinhos irá ser uma milésima. Matematicamente escreve-se 0,001 (uma milésima).
Se usarmos o mesmo procedimento para dividir a unidade em 10 e 100 partes obtemos, respectivamente, décimas e centésimas.

Assim ...
Uma unidade é igual a dez décimas (1 = 1,0 = 10 x 0,1)
Uma unidade é igual a cem centésimas (1 = 1,00 = 100 x 0,01)
Uma unidade é igual a mil milésimas (1 = 1,000 = 1000 x 0,001)

e ...
Décima _ 0,1 = 1 : 10
Centésima _ 0,01 = 1 : 100
Milésima _ 0,001 = 1 : 1000

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Palavra do dia

P.S. usa-se para identificar algo que se acrescenta a uma carta, depois do seu encerramento (fecho, despedidas, assinatura, etc.) e é a abreviatura de “post-scriptum”, expressão latina que quer dizer “escrito depois”.

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

A Biblioteca Mágica

No dia 20 de Setembro colocámos neste blogue a notícia de que já tínhamos biblioteca e fizemos os procedimentos que nos permitem requisitar e ler os livros que os alunos colocaram à disposição, uns dos outros e da turma http://csc13.blogspot.com/2010/09/nossa-biblioteca.html.

Nessa altura, "A Biblioteca Mágica" foi um dos livros que resolveram fazer parte dos nossos livros e logo aí me comprometi a lê-lo à turma. Começámos esta semana e depois de algumas dificuldades iniciais, já há, agora, alguns expressivos "OH!" quando é ouvido dizer: "E hoje ficamos por aqui."

Na obra há algumas palavras que merecem atenção especial:
Epistolário - É um conjunto de cartas organizadas em livro (epístola = carta)
Incunábulo - É um livro impresso antes do seculo XVI, no início da utilização da imprensa criada por Gutemberg. Diz-se, globalmente, de um livro muito antigo e raro.

A Biblioteca Mágica

Sinopse: Dois jovens primos e grandes amigos separam-se depois das longas férias do Verão. Mas as novidades são tantas que para se manterem em contacto um com o outro recorrem às cartas, numa espécie de livro-diário, onde contam tudo o que lhes acontece. Nesta troca de correspondência encontram acidentalmente uma estranha carta caída da mala da Lilli dos Livros, com indicações misteriosas que os dois jovens vão investigar…
Uma descoberta ou um reencontro com o mundo dos livros, desde os mais antigos até aos mais actuais, onde se revelam a todos os leitores importantes características das diferentes épocas do livro. (
texto da página da Editorial Presença)

Eu sou assim

Eu sou um rapaz de 9 anos e tenho olhos castanhos.
Vivo com os meus pais e com a minha irmã em Famalicão. Gosto de estudar, de escrever, de aprender, de jogar à bola, de ler, de brincar com a minha irmã, de jogar playstation e tudo o que um rapaz pode fazer.
Claro que sou um tagarela e um teimoso de 1ª classe.

Eu sou assim

Eu chamo-me Simão, tenho 9 anos, sou muito brincalhão e sou muito bom em futebol.
Às vezes desobedeço à minha mãe e ao meu pai.
Sou um menino que tenho muitos amigos, pratico karaté dois dias por semana, estas aulas ajudam-me a descontrair.

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

O Sol e o Vento

Hoje estudámos a história do vento e do sol.
Aquela em que eles tentam tirar a capa ao homem que caminha na rua.

Curioso como nos apetece tantas vezes ter força ou ter pela força quando o que vale, tantas vezes, é ter bons modos e capacidade de CONVENCER.

Esta história pode ser ouvida em:

http://www.estudioraposa.com/index.php/12/03/2008/historia-038-o-sol-e-o-vento

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Implantação da República

Em 1891, século XIX no Porto, surgiram dois partidos contra a Monarquia mas estes não conseguiram derrubá-la.

No início do século XX em 1908 no Terreiro do Passo, o rei D.Carlos I foi assassinado por agentes republicanos e o comando do país passou ao seu filho mais novo D.Manuel II.

Na madrugada do dia 4 de Outubro, em Lisboa iniciou-se uma revolução republicana e a família real fugiu para Inglaterra.

No dia 5 de Outubro de 1910, na Câmara Municipal de Lisboa, a República foi proclamada por José Relvas.

Eu sou assim

Chamo-me Alexandre e tenho 9 anos.

Sou alto para a minha idade, não sou gordo nem magro e sou alegre.

A minha mãe é italiana e o meu pai é português.

Vivo numa aldeia perto de Famalicão, numa casa grande onde posso brincar à vontade.

Tenho 3 cães que adoro com os quais brinco todos os dias.

O meu dia começa cedo, porque me levanto às sete da manhã para ir ao ATL.

Gosto de ir à escola porque lá aprendo várias coisas.

Quando estou em casa gosto de ler, estudar e ver televisão, em especial filmes e documentários .

Gosto de viajar, e de conhecer novas cidades e países.

Aos fins-de-semana gosto de jogar Playstation2 e vou visitar os meus avós.

A minha irmã chama-se Sara e tem 5 anos.

Ainda não pensei o que quero ser quando crescer.

Implantação da República

No fim do século XIX, surgiram dois partidos conta a Monarquia.

No dia 1 de Fevereiro de 1908 no Terreiro do Passo, o rei D.Carlos I foi assassinado e subiu ao trono o seu filho mais novo D.Manuel II.

Na madrugada do dia 4 de Outubro de 1910, iniciou-se uma revolta republicana e a família real, juntamente com alguns criados, embarcou na Ericeira, num iate com o nome da rainha-mãe D. Amélia e fugiu para Inglaterra.

Na manhã do dia 5 de Outubro de 1910, na Câmara Municipal de Lisboa, José Relvas proclamou a República.

O primeiro Presidente da República foi Manuel de Arriaga e o governo mudou os símbolos nacionais, a bandeira que passou a ser vermelha e verde e o hino “A Portuguesa”.

O Presidente actual é o Professor Doutor Aníbal Cavaco Silva.

A implantação da Republica

No dia 5 de Outubro de 1910 aconteceu a Implantação da Republica. O primeiro Presidente da República de Portugal foi Manuel de Arriaga.

Desde o Século XIX que os republicanos foram organizando protestos e acções que pretendiam destronar a maonarquia e A1 de Fevereiro de 1908, quando regressavam a Lisboa, o rei D. Carlos e o príncipe herdeiro Luís Filipe foram assassinados. Ficou a reinar o segundo filho do Rei D. Carlos, mas às 8 horas do dia 5 de Outubro de 1910, José Relvas proclama a República nos Paços do Concelho (Câmara Municipal) em Lisboa.

O último rei foi D. Manuel II que partiu para Inglaterra com a restante família real, ficando aí a viver no exílio.

Eu sou assim

Eu sou a Patrícia, tenho 8 anos e ando no 4º ano.
Eu sou bonita e inteligente.
Sou muito amiga de todos, gosto de ter amigas e que ninguém me faça mal.
Gosto de aprender a escrever, ler, fazer contas, fazer cópias, fazer numeração romana...
Eu gosto muito de me divertir e de fazer muitos jogos divertidos como o Sabichão, porque é de aprender. Gosto também de jogar sudoku e também de construir puzzles, de jogar dominó e fazer pulseiras.

Implantação da República

Em 1891, houve uma revolução no Porto que de facto não resultou.
Uns anos mais tarde, surgiram dois partidos contra a Monarquia.
Em 1908, o rei D.Carlos I foi assassinado e depois da morte desse rei subiu ao trono o seu filho mais novo.

A implantação da república

A República foi implantada em Portugal por uma revolução que aconteceu em Lisboa, obrigando o Rei D. Manuel II a fugir do país. Antes, o regime era monárquico.
No dia 5 de Outubro, José Relvas foi quem fez o discurso da proclamação e muitas pessoas festejaram pela rua, pois defendiam que a república seria melhor para o país.
O primeiro Presidente da República chamava-se Manuel de Arriaga que era dos Açores. Foi criada uma nova bandeira e para cantar escolheram o hino que chama “A Portuguesa”. E estes são, ainda, os símbolos de Portugal.

A Implatação da República

No dia 5 de Outubro 2010 a República faz 100 anos.
A Implantação da República Portuguesa foi o resultado de um golpe de estado organizado pelo Partido Republicano Português que no dia 5 de Outubro de 1910 destituiu a Monarquia constitucional e implantou um regime Republicano em Portugal.
São escolhidos os novos símbolos nacionais e foi aprovada, em 1911, a nova constituição. Elegeu-se o primeiro presidente da República Portuguesa, Manuel de Arriaga, iniciou-se a primeira República.

Implantação da républica

1. Portugal era governado por um regime politico chamado Monarquia. Na Monarquia quem mandava era o rei e quando este morria sucedia-lhe o filho mais velho.
No reinado de D. Carlos havia outros políticos que eram os republicanos e que riam acabar com a monarquia e substitui-la por uma república. Na república quem mandava era o Presidente da República escolhido pelo povo.
Em 1908, D. Carlos e o seu filho mais velho foram assassinados e ficou a governar o filho mais novo com o nome de D. Manuel segundo .
Os republicanos eram cada vez mais e a sua importância foi crescendo e fizeram uma revolução proclamando a República no dia 5 de Outubro de 1910.
Deste modo acabou a Monarquia e começou a República.
O primeiro presidente da República eleito pelo povo foi o Dr. Manuel de Arriaga.
Todos os anos no dia 5 de Outubro de 1910 comemora-se a vitória da república e é feriado nacional.
Este ano, em especial, festeja-se o centenário da República.

A Implantação da República

A República Portuguesa foi proclamada em Lisboa a 5 de Outubro de 1910. Nesse dia foi organizado um governo provisório, que tomou o controlo da administração do país, chefiado por Teófilo Braga. Iniciava-se um processo que culminou na implantação de um regime republicano, que definitivamente afastou a monarquia.

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

A república

D.Manuel II foi o último rei de Portugal por causa da implantação da república.
No dia 5 de Outubro de 1910 houve uma grande revolução onde José Relvas e um grupo de homens republicanos proclamavam a república na Câmara Municipal de Lisboa.
O primeiro presidente da república foi um açoriano chamado Manuel de Arriaga.
Mas essa mudança implicava também que se mudassem os símbolos nacionais. E assim o hino da monarquia se mudou para hino nacional «A Portuguesa» e também a bandeira da monarquia mudando-se para bandeira nacional verde e vermelha.
Sendo agora no dia 5 de Outubro de cada ano festejada a implantação da república.

Margarida (revisto por João Miguel)

A implantação da república

A República foi implantada a 5 de Outubro do ano 1910 através de uma revolução.
Foi escolhido o primeiro presidente da república cujo nome era Manuel de Arriaga.
Portugal deu um enorme passo saiu da monarquia e passou a república com a mudança Portugal viu-se obrigado a mudar os símbolos do país e surgiu a ideia da bandeira nacional onde predominam as cores verde e vermelho. Também foi acordado o hino nacional «A Portuguesa».

SimãoPedro(revisto por Flávio)